Sobre Jabulanis e Vuvuzelas

 

Divulgue para seus amigos

 

Não se preocupe! Apesar de, em ano de Copa do Mundo, existirem 180 milhões de técnicos no Brasil, certamente a última coisa que você precisa é a opinião desajeitada sobre estratégias e táticas de jogo de futebol vindas de uma psicanalista que, enquanto torcedora, assiste fervorosamente futebol apenas de 4 em 4 anos.

Meu objetivo neste artigo é emprestar os 2 principais símbolos que marcaram este mundial na África do Sul, para convidar você a refletir sobre alguns aspectos da sua vida.

Comecemos pelas barulhentas Vuvuzelas com seu lado simples e alegre de celebração, proposto até mesmo no próprio significado da palavra em zulu. Mas, também com seu efeito atordoante e monótono, quando entonadas em uníssono durante 90 minutos consecutivos. É como se o torcedor fosse limitado a um único e restrito recurso sonoro para se expressar, tanto quando quer xingar o juiz, como também quando quer comemorar a bola na rede.

Fico pensando que, muitas vezes, este “efeito atordoante das Vuvuzelas” se reproduz no cotidiano quando algumas pessoas ficam limitadas a se expressar através do restritivo recurso das “queixas”: se queixam do stress, se queixam do chefe, se queixam da falta de motivação no trabalho, se queixam dos conflitos familiares, se queixam da falta de dinheiro, se queixam do governo, se queixam da seleção brasileira de futebol, se queixam da vida…

Quase como se ficassem presas em uma espécie de “transe queixoso”, em vez de investirem energia em alguma possibilidade de transformação de vida.

Empenhar-se em um processo de transformação exige persistência, determinação e muita resiliência para encarar os altos e baixos do processo. Certamente queixar-se dá menos trabalho. Colocar a culpa nos outros, então, é mais fácil ainda… Mas qual das alternativas tem possibilidade de trazer mais felicidade para a sua vida?

Neste sentido, gosto muito de uma frase de Jorge Forbes: “Só se realiza quem troca suas queixas por atitudes ousadas.”

Já a Jabulani, bola oficial da Copa, segundo os especialistas, apresenta um comportamento absolutamente imprevisível em determinadas condições de velocidade, temperatura e pressão, traçando um percurso curvo quando deveria ir reta, e vice-versa. Segundo o desabafo de alguns jogadores, motivo este que determinou o fracasso de determinadas jogadas que poderiam ter sido finalizadas em gol, caso o “efeito Jabulani” não tivesse ocorrido.

Independente se isto é realmente um defeito da bola, ou se é uma desculpa esfarrapada, questiono o que você faz quando o “efeito Jabulani” se apresenta na sua vida: como você lida com situações inesperadas que a vida apresenta, desviando você dos seus sonhos e planos?

Você fica se queixando? Simplesmente se defende dizendo que não tem nenhuma responsabilidade sobre o que está ocorrendo? Sente-se fracassado e paralizado frente a surpresas indesejadas? Ou você se esforça para adaptar-se à nova situação, realinhando o seu prumo?

Em outras palavras, você fica apenas “vuvuzelando” cada vez que a vida lhe surpreende com um “efeito Jabulani”?

Ou você opta por atitudes ousadas empenhando-se em transformações de vida?

Cuide-se!

Débora Andrade
Psicanalista

—–

Leia mais a respeito:

Artigo sobre Resiliência / Projeto Instigar / Fevereiro 2006.
http://www.projetoinstigar.com.br/PDFs/Projeto-Instigar-RESILIENCIA.pdf

Mantenha-se informado sobre as próximas atividades do Projeto Instigar via:

Projeto Instigar @ FaceBook Projeto Instigar @ Twitter Projeto Instigar @ Mail Projeto Instigar @ RSS Feed

.

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre Jabulanis e Vuvuzelas

  1. Pesquisando pela rede estou conhecendo também este blog e muito conteúdo e informação encontro aqui,parabéns pela reflexão sobre este mundial fracassado pelo Brasil,mas se houver preparação da próxima vez podemos deixar apenas de sonhar e viver uma grande hexa vitória!
    Da Itália,Bergilde Croce

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s